domingo, 8 de janeiro de 2012

Perguntas difíceis

Vista pitoresca em Penha Longa, Autor desconhecido (1866)

(...) as sestas quentes, nas sombras da Penha Verde, ouvindo o rumor fresco e gotejante das águas que vão de pedra em pedra (...) 
O Primo Basílio, Eça de Queirós

A minha filha de quinze anos começou hoje a ler O Primo Basílio, essa pérola do Eça que muito me divertiu a mim, quando o li, teria então a mesma idade que ela. Fiz-lhe a sugestão, dada a necessidade apresentada de fazer uma leitura para o Português lá da escola. Pareceu-me uma boa oportunidade para a iniciar no autor. Diga-se a verdade, ficou desde o início muito interessada. Muito curiosa acerca do retrato da época, do vocabulário, admirada com a ironia queirosiana, mas, sobretudo, algo fascinada com o recorte psicológico das personagens. Está cheia de dó da romântica Luísa, sem nada para fazer, coitada!, e estupefacta com a maldade (e infelicidade) da Juliana, que só tinha para mostrar de bonito, um pé. Realmente, o Eça era terrível! e nada deixava escapar.
No entanto, a dada altura, surpreendeu-me com esta pergunta inesperada: "Desde quando é que os maridos tratam as mulheres por filhas?!". É nestes momentos-chave que o elementar se revela complexo. Ainda por cima, não fui capaz de apontar com rigor uma data.


A imagem e a citação foram encontradas AQUI


4 comentários:

Manuela Freitas disse...

Meu primeiro livro e oom Eça se aprende tanto!
Não sei quando... mas há maridos que tratam as mulheres como mães!
Bj

Maria Soares disse...

Sempre detestei tal. Homem que me chamasse filha, sem ser o meu pai, era automaticamente riscado. Pode parecer estranho mas um homem que chama filha, sem ser pai dela, cheira-me a ordinarice...

Manuela Araújo disse...

Não sei a resposta, mas diverti-me com a pergunta :)))
Beijinhos de parabéns :)

Ana Paula Sena disse...

lol! bem visto, Manuela! Beijinhos e um Bom Ano Novo para si :))