domingo, 26 de outubro de 2008

É a vida...


Já lá vai tanto tempo... sim, bem sei. Dei-te a minha mão pequenina, confiante. Devagarinho, levaste-me por entre as brumas que deixavam entrever a terra, ao longo do cais. À nossa frente, erguiam-se rochedos, elevações secas e arenosas. Olhei para cima, para ti. Mais além, a terra mostrava-se acima das nuvens. Em baixo, já dominando a atmosfera, o ruidoso bulício, transbordante de confusão e alegria. As pessoas diferentes, as vozes estranhas de tão cantantes. E as cores... na sua mistura com tudo. As vestes com os seus tecidos estampados, brilhantes e esfusiantes... era todo um mundo de alegre descoberta! Um primeiro passo que dei contigo para a consciência da multiculturalidade. Foi então que iniciei o longo abraço da igualdade na diferença.
O mundo é cinzento e colorido. Mas parece que há tanto para aprender com as névoas cinzentas, como com a mais exaltante coloração.



Quis hoje recordar. Recordar-te. Dizer-te, onde quer que estejas, que não é possível esquecer. Que o tempo passa, mas tudo fica na nossa memória porque connosco se transportou. Porque nos moldou e nos deu uma raíz. Ainda que sempre flutuante e transitória na sua permanente viagem. Disseminada no confronto com o horizonte largo do mundo.

E o mar. Imenso como a saudade feita da mais genuína alegria. Porque se viveu...





Imagens: Navio Amélia de Mello, têxteis africanos e mar - pesquisa do Google


19 comentários:

SMA disse...

Recordações
.
.
.
mas prefiro aquelas que vêm de avião ;-)))

bjo

RAA disse...

Um texto belo e melancólico.

partilha de silêncios disse...

Uma bonita homenagem... a quem te deu a mão e te levou a esse logo abraço de igualdade na diferença.
Esteja onde estiver, sentirá orgulho na herança que deixou !!

bjs

O Profeta disse...

Tempos que vivi também...


Doce beijo

observatory disse...

olhe este interessante homem

que transforma o legado familiar

em arte.

nas salas das galerias: bobines de super8, fotos... plantas de arquitectura... mobiliario... arte africana cxs de "retornado"...

qualquer coisa do outro mundo. comovente.

um ser humano raro.

Mié disse...

Belo sentir
de recordações.

"E o mar. Imenso como a saudade feita da mais genuína alegria. Porque se viveu..."




e____
conhecer gente colorida e alegre, sempre com música a tamborilar nos dedos, nunca mais se esquece, é um vírus :).


beijo

enorme

Ave César disse...

Recordar é sempre belo, ás vezes...
Mas o mundo é feito disso mesmo, prazer e sofrimento.

"Mas parece que há tanto para aprender com as névoas cinzentas, como com a mais exaltante coloração." - tive de fazer uma breve citação... Belíssimo texto. Parabéns.

daniel disse...

Belo texto... recordações, vivências, uma verdadeira meditação.

Adorei!

TINTA PERMANENTE disse...

Na verdade, um barco é sempre um ícone perfeito de qualquer viagem, de qualquer memória; qualquer coisa que perpasse na Vida, assim como aquele rasto de espuma branca que se funde lá longe, onde o mar se esconde.
No entanto, afinal, de qualquer viagem, aquilo que realmente importa, é o... viajante.

abraços!

Frioleiras disse...

memórias......
os estilhaços que provocam...


bj

audrey disse...

a vida?

complicada


vermelha com um ventre negro

mais tarde
ou mais cedo

é assim...

Violeta disse...

O mundo é cinzento... mas há que nos proporcione momentos coloridos. momentos que fazem a diferença na nossa existência.
Bjs e obrigada pelas visitas.

ângela marques disse...

Assim como se tem saudades do futuro, também se pode ter saudades do que não se viveu. É o meu caso, ao ler o teu texto.
beijo

Brunorix disse...

Não tem nada a ver com este post... mas com um antigo que encontrei aqui:http://anapaulasenabelo.blogspot.com/2007/05/leituras-hotel-memria.html
... e para este queria deixar um convite:

http://bilhetedeida.blogspot.com/2008/10/clube-de-leitura.html

Mar Arável disse...

O mar que nos transporta

mesmo que seja

em barquinhos de papel

O Profeta disse...

A Lua sangra no celeste
Aprisionada está a razão
Olhos sem a virtude da luz
Uma fria pedra no coração

Um banco de jardim
É leito do rei da sarjeta
Almofada de encardido cartão
Acomoda esta carcaça inquieta


Convido-te a conhecer um Rei Mendigo


Bom fim de semana



Mágico beijo

Violeta disse...

passei só para desejar bom fm de semana

Mónica disse...

são estas experiencias que nos destiguem uns dos outros. prezo mto as minhas por mto q às vezes me façam sentir muito diferente e querer se igual a todos..impossivel. mais vale ver as recordações pelo lado positivo

em azul disse...

Nostálgico passar do tempo...
Muito bonita a forma de recordar!
Um abraço
em azul