domingo, 30 de setembro de 2012

o canto dos passarinhos

imagem: Anatomia, Fernando Vicente

ao custo que a vida está a carne começa a ficar sem pele. mas os tendões à vista são só início do que está em marcha... em breve ver-se-ão os ossos. sugados até ao tutano. estamos em plena vida nua. e há grandes artistas criadores de imagens capazes de tornar o nosso olhar sobre a realidade bastante mais sublime. 
surpreende-me que tanta gente permaneça alheia face à realidade. a vida não é feita de passarinhos a chilrear em manhãs de sol ameno e brisas doces no ar. ou por outra: também é feita disso certamente mas de tanto e tanto mais. há carne há dores há fome há injustiça há sofrimentos há retrocessos. o que a civilização a sério faz é proteger a carne exposta à degradação para que ela possa alimentar-se serenamente um pouco do chilrear dos passarinhos. o homem tecnológico está em vias de dar corpo a um novo ser primitivo. dotado de inúmeros instrumentos ele é agora capaz de comer a carne às fatias finamente cortadas e besuntá-las com mel para maior sofisticação. não passaram em vão tantos séculos de civilização. agora é só esperar que nos cortem a jeito.

Sem comentários: