segunda-feira, 20 de agosto de 2012

um resumo do universo

uma coisa tão bonita como o céu imenso nunca poderás dar-me
e é por isso que te quero
ao raiar da manhã as cortinas quedam-se estupefactas
e eu impávida no desejo que voltes mais tarde sem nada
a não ser esse tu que és reinventado ao minuto
pelo eu que sou

depois as nuvens desmancham-se à noite
por nós
e não há beijos ou toques envoltos em promessas
somente a terra que se abre para nos recolher
os sonhos
e eu pergunto-te: porque é que a lua é só uma brincadeira para rolar
no corpo?

AP

8 comentários:

rose prado disse...

por quê...

Lindo texto, Ana...

Ana Paula Sena disse...

:)) ...

Obrigada, Rose.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

:) Gostei muito :)

bjo amigo

Ana Paula Sena disse...

:)) ...

Obrigada, Daniel.

beijinhos

vbm disse...

«Le plus profond c'est la peau.»

Na pele, o orgão táctil da contiguidade do corpo com o universo, a troca da respiração mostra o movimento original da autoconsciência do universo como existência em si... :)

por isso, a lua rola no corpo, como a parte implica o todo... ? :)

Ivone Costa disse...

Gostei muito deste universo, Ana Paula.

Ana Paula Sena disse...

Um abraço, Vasco :))

Ana Paula Sena disse...

Muito obrigada, Ivone :))