domingo, 18 de março de 2012

um Mandrake didáctico

Um dos meus heróis de juventude, Mandrake, aparece nesta imagem a desempenhar uma tarefa didáctica: dar a conhecer aos mais jovens alguns elementos básicos da estrutura da matéria. Afinal, a magia pode estar onde menos se espera. Por outro lado, um modelo explicativo que possua a desejável simplicidade no que diz respeito à constituição da matéria, é algo que continua em falta. O chamado modelo-standard, adoptado pela actual física de partículas, consiste numa gloriosa trapalhada (dado o elevado número de partículas elementares descobertas) - isto, reproduzindo a expressão utilizada por João Magueijo. Apesar disso, insistir em desvendar os segredos do universo ao nível da microfísica, só pode continuar a ser uma tarefa fascinante e um objectivo incontornável.

Joe Musial, Learn How Dagwood Splits the Atom (1949)


Sem comentários: