quinta-feira, 1 de abril de 2010

Risos

Ela faz hoje anos e está tão crescida... Para mim, é ainda tão pequenina! Desta vez, a escolha é dela - um livro que leu num ápice. Pois... e como eu fico feliz com o facto de ter interesse pela leitura. Mas a melhor parte vai ser quando me explicar porque é que gostou tanto do "Sonho de Uma Noite de Verão"... (aposto que vão ouvir-se risos).

 -------------------------------------------------------------------------------------
«Canelas - Ó cavalheiros, isto tem de ser muito bem pensado. Deus nos livre de levar um leão para ao pé das senhoras. Não se podia fazer coisa pior. Não há criatura mais assustadora do que um leão. Temos de ter cuidado.
Biquinho - Então tem que se fazer mais outro prólogo para explicar que não se trata de um leão.
Canelas - Ná, há é que se dizer o nome dele e mostrar-se metade da sua cara por trás do pescoço do bicho; e ele mesmo há-de falar de lá de dentro e dizer uma coisa deste género: "Minhas senhoras" ou "Excelentíssimas senhoras, eu gostaria...," ou "queria pedir-lhes" ou "queria implorar que não tivessem medo, que não tremessem, por minha vida! Se pensassem que eu vim para aqui feito leão, coitadinho de mim. Ná, senhoras, não sou leão coisíssima nenhuma. Sou um homem, tal qual os outros homens." E então ele vai e diz o nome dele, e explica bem explicado que é o Atarrachado, o carpinteiro.
Marmelo - Está combinado. Mas há coisas mais difíceis de resolver. Por exemplo, achar maneira de pôr o luar dentro do salão. Porque, como se sabe, Píramo e Tisbe encontram-se ao luar.
Canelas - Não há problema. Vai haver lua cheia.
Marmelo - Está bem, mas nós estamos no palácio.
Canelas - Essa agora, é questão de se deixar uma janela aberta. E assim, o luar entra na sala.
Marmelo - Pois. Ou então vem alguém com umas silvas e uma lanterna e declara que vem arrepresentar a personage do Luar. Mas há ainda outro problema. Temos de ter uma parede lá no salão. A peça diz que Píramo e Tisbe falaram um com o outro pela fenda de uma parede. (...)»
in Sonho de Uma Noite de Verão, William Shakespeare (Versão Infantil de Hélia Correia) 



Imagem: pesquisa do Google

Foto de A.P.

10 comentários:

Manuela Freitas disse...

Olá Ana Paula,
Estamos hoje de parabéns em simultâneo como mães!?...
Parabéns à filha e sempre gosto de dar os parabéns à mãe!...
Beijinhos,
Manuela

T.Mike (Miguel Gomes Coelho) disse...

Ana Paula,
não há melhor poema que ver crescer um filho.
Parabéna às duas.

Ana Paula Sena disse...

Manuela e Miguel: muito obrigada :)))

Logo, logo, vou saber das nossas novidades!

Abraços.

vbm disse...

:))

Muitos parabéns.
É bonita e parecida contigo!

:)
ab's.
v.

Manuela Araújo disse...

Olá Ana Paula
Parabéns às duas, pelo aniversário. E também pela beleza, que parece estar nos genes :)
Beijinhos e felicidades

P.S.: Nós, mães, somos umas babadas incuráveis :)

anamar disse...

Atrasada, mas aqui fica um xi de parabéns...para as duas...
Linda menina!!!!
:))
Ana

poematar disse...

Ver, sentir, um filho crscendo é a suprema arte. Bela escolha a do "Sonho...". Boa Páscoa para ambas, SÁUDE, ALEGRIA, SERENIDADE, RENOVAÇÃO!

Ana Paula Sena disse...

Vasco (vbm), Manuela Araújo, Anamar e Jota (poematar):

Muito obrigada!

Um abraço para todos da mãe babada :)))

partilha de silêncios disse...

Parabéns à mãe e à filha.
Muitos e gostosos risos !!!

Aproveito para desejar uma Páscoa muito Feliz.

Bjs

Há.dias.assim disse...

Linda a tua filha.
Parabéns!
Que a vida lhe permita viver sempre na luz.
Bjs