sábado, 29 de junho de 2013

Lugares

Não, não abandonei este espaço. Mas a disponibilidade para escrever - afinal, é o que justifica a sua existência - tem sido quase nula. Nada disto passa por ser obrigação. É mais devoção. A disponibilidade requer tempo livre mas, sobretudo, exige um espaço psicológico. Que tem estado em crise - assim como tudo. Apesar disso... eis que esse estado crítico se insinua mais, um estado que é para mim também um lugar a ocupar a minha mente, mais crítico porque mais instável - um equilíbrio instável é o que pode exigir-me palavras escritas. Viver activamente pode ser existir apenas numa espécie de modorra desgastante. Mas há outras formas de vida possíveis. Às vezes tão distantes como as tais profundas galáxias que adivinhamos existirem para lá de... no universo imenso. Outras vezes, tão próximas quanto a nossa imaginação.
É porque escrever é preciso. É porque continuar é preciso.

Até já.

6 comentários:

rose prado disse...

Até jah!

vbm disse...

Benvinda à tua própria morada.

Abraço,
Vasco

Ana Paula Sena disse...

Até jah, Rose :))

Ana Paula Sena disse...

Um abraço, Vasco!

...meu bom amigo :))

Faty Laouini disse...

Escrever é preciso, como a compreendo! :) Mas nem sempre se consegue, é um facto, porque implica mesmo disponibilidade - de tempo e psicológica. No meu caso, trabalho e cansaço simultaneamente não me deixam, por vezes, continuar.

Bj

Ana Paula Sena disse...

Mas espero que continue, Faty! Eu admiro muito a regularidade e o equilíbrio, qualidades que atribuo ao seu espaço.

Parabéns pelo AEfetivamente que gosto muito de visitar :))

Beijinhos.