quinta-feira, 9 de agosto de 2012

a saudade é um lugar familiar


em pleno Agosto podem sentir-se as maiores saudades. do que já foi já era e não volta mais. saudades do meu pai. parece que o vejo mesmo aqui neste velho postal sentado no seu banco escolhido olhando a baía de Luanda - o verso está escrito pela mão dele para o meu avô. conversar com o meu pai foi uma das melhores experiências da minha vida. começou aqui onde nasci.

2 comentários:

Mar Arável disse...

Tambem se visita a memória

Ana Paula Sena disse...

Sim, visita-se... e é uma visita das que deverei fazer sempre, para redescobrir os caminhos que conduzem aos lugares...

um abraço, Mar Arável:))