sexta-feira, 29 de junho de 2012

dissociação

o problema das grandes construções teóricas é serem quase sempre tão perfeitas e arrumadinhas que até chateia. mas este é só um aspecto a ter em conta. porque é claro que não podem reflectir a realidade ou ter nela verdadeira aplicação. servem, portanto, presumo, para alguns viverem no jardim das delícias auto-satisfatórias - e aí tudo corre às mil maravilhas. o terreno no qual as coisas efectivamente acontecem, porém, é outro. confrontados com ele, podem os donos da perfeição chegar a negar a sua existência. mas como é a ele que pertencem, seres iguais aos outros, de carne e osso, será necessário concluir que também eles pecam por imperfeição. ora, bolas!

Sem comentários: