quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Com as primeiras chuvas



I woke up in my clothes again this morning
I don't know exactly where I am
 I should heed my doctor's warning
He does the best with me he can

He says I suffer from delusions
Oh I'm so confident I'm sane
This can't be no optical illusion
So how do you explain
Shadows in the rain
Shadows in the rain

Now if you see us on the corner
We're just dancing in the rain
I tell my friends there when I see them
Outside my window pane
Shadows in the rain
Shadows shadows in the rain

Shadows in the rain


6 comentários:

Mar Arável disse...

De preferência

com belos relâmpagos

Ana Paula Sena disse...

Sim, de facto, um relâmpago é belo e energético.

Desde que não nos queime :)

vbm disse...

Inolvidáveis, as trovoadas
tropicais, em noites iluminadas
por relâmpagos imparáveis!

Mil vezes mais espectacular
do que qualquer fogo
de artifício,

brincadeira amaricada
face à imponência
da natureza!

TERESA SANTOS disse...

Ana Paula,

Estas primeiras chuvas, sinto-as, vivo-as como sendo purificadoras.
Aqui não há ilusão de óptica, há uma benção.
Beijinho.

José Ricardo Costa disse...

Não conhecia. Muito bom. Obrigado pela sugestão.

biodivers©idade disse...

Até apetece ouvir as primeiras chuvas... mas este ano teremos um inverno seco, segundo os entendidos...