quarta-feira, 15 de julho de 2009

Sentir




20 comentários:

mie disse...

Olá Ana Paula
I'm an orange moon
I'm an orange moon
Reflecting the light of the sun

É JAZZ...é sentir.

bonita voz e linda moça :)


um beijo enorme
e

Bom fim de semana

Contracena disse...

Paula, gostei imenso!
Ouvi 2 vezes, a primeira de olhos abertos, a segunda de olhos fechados - "sinto" melhor com os olhos fechados.

Porque é do teu gosto, também vi e ouvi aqui ao lado. Gostei!

Beijinhos.

mdsol disse...

:))

poematar disse...

Boa noite, Ana Paula! Coragem para essa papelada inútil. Eu estou quase, quase a acabar, mas parece que nunca mais acaba. Estou estoirado. Gostei da Badu; foi um momento de pausa bonita. Um abraço.

poematar disse...

O teu comentário às "notas" está dar-me uma ideia maluca que implica tempo. É melhor acalmar-me; mas...

Vieira Calado disse...

Obrigado pela sua visita

ao meu blog de astronomia.

Violeta disse...

Olá Ana Paula
Obrigada por este momento musical, tão sentido.
um bj

partilha de silêncios disse...

Olá Ana Paula

Não consigo ler o seu sentir!!

Aparece apenas um rectângulo em branco, não sei se é só um problema meu.

Bom fim de semana

bjs

Rita Roquette de Vasconcellos disse...

... nice!!!!

poematar disse...

Ana Paula. Penso que tens o contador de comentários a funcionar mal. Aqui dá zero. Estará mesmo? Um beijo.

ARTISTA MALDITO disse...

Bom Dia Ana Paula

Ontem estive aqui a ouvir Erika Badhu, não a conhecia. Sabe como fico empolgada com estes ritmos...Porque gosto de sentir, tal como a Ana Paula diz: "Porque gosto". É bom gostar, é bom partilhar.

Eu sou, infelizmente, "dura de ouvido", adoro música, mas desafino, não consigo distinguir uma nota musical, uma tristeza. Por isso, quando li o romance Invisible Man e depois Juneteenth, passei meses a ouvir constantemente Jazz dos anos 20-40, até entender finalmente. Quando entendi, aí gostei e agora posso dizer: Porque gosto/Porque sinto.

Vinha só desejar-lhe um bom-fim-de-semana, acabei a palrar:))

Beijinho com muita amizade, Ana Paula,

Isabel

vbm disse...

Ainda não consegui a limpeza prévia
de espírito para conseguir ouvir,
- a seguir sentir -, a voz do canto
da bela, - sofrida!? :) -, africana,
inglesa.

Mas o jazz, a poesia, o fado,
a ficção e o amor
são assim:

ora, abertos, ora, fechados!

:)

Ana Paula disse...

Peço muita desculpa pela demora na publicação dos vossos comentários que muito aprecio sempre :))

Por motivos de natureza profissional, estive praticamente alheada de tudo, excepto desses compromissos de trabalho inadiáveis.

Mas... estou quase de férias, o trabalho mais calmo, agora. Será um prazer visitar todos e tomar nota das vossas novidades.

Um abraço agradecido aos visitantes e comentadores!

vbm disse...

É belíssima a lua laranja
ao cair do sol poente;

mas por estarmos biologizados
nesta atmosfera da Terra e
disso nos apercebermos;

o que, mesmo se não existíssemos
nem Erykah Badu o cantasse,

seria, e é, suficiente para
o proclamarmos como
uma verdade eterna

pois, vivos, testemunhamos
esse espactáculo efectivo;

logo, possível
no universo imenso.


«Ser é perceber e ser percebido.»

:)

Vieira Calado disse...

Obrigado pela partilha.

Saudações cordiais.

Mar Arável disse...

Bjs

com limão

Belo

observatory disse...

http://www.youtube.com/watch?v=P4TbrgIdm0E&feature=related

alice disse...

confesso que não conhecia, e adorei, ana paula. agradeço-te a partilha :) um beijo grande*

clanDestino. disse...

Uma voz apaixonante. Excelente escolha. Sou um fã incondicional.

Não fosse o imenso trabalho e cá viria mais vezes.
Gosto de lêr você, sempre.

D.

Dead Porcelain Doll disse...

Sentir... sentir muito, sentir muito... sentir-nos a nós mesmos, para sentir os outros... excelente forma de entrar em sintonia, criar empatia... e mágoa alguma terá lugar...