quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Tentativa 1: vermelho



Encostado ao céu

dorme até ser dia

tira o pão do bolso

morde a hipocrisia

o homem vermelho

tua fantasia

não está acordado

naquele guarda-chuva
te recolhe és mar

e mundo inundado

não fuma cachimbo

se o tem guardado

fuma a tua alma

encostado ao céu

brilha em teu clarão

e a noite agonia


dorme até ser dia

tira a mão do bolso

morde a fantasia

encostado à terra

o corpo levita

fitas nos cabelos

a alma gravita

leva o céu à boca

era um belo dia


Imagem: Malevitch, Eight Rectangles


16 comentários:

ângela marques disse...

se isto é tentativa, quero que tentes mais:)


beijo

RAA disse...

Um poema vermelho. :|

poemar-te disse...

Uma tentativa bem conseguida. Já consegui editar. Tudo de bom.

Artista Maldito disse...

Olá, Bom Dia Ana Paula

"tira o pão do bolso...(e)leva o céu à boca", como se fora um "Pai-Nosso". É muito intenso o que diz aqui e com depuração, o que é difícil.

Malevitch a acompanhar com excelência o poema.

Beijinhos e um bom início de fim de semana
Isabel

LORENZO MONSANTO disse...

Fabuloso!

A própria disposição das palavras já é por si só desinquietante.
Gostei muito "ler-te" assim...muito.

Fabuloso mesmo.

mié disse...

Não te conhecia esta faceta. do poema.

original esta forma de fazeres poemas. que pode ser um, dois ou três.

Gostei do teu homem vermelho

de tantas ruas do Mundo.

beijo

enorme

alice disse...

;) um poema muito imaginativo. gostava de ler outras tentativas noutros tons. que tal em azul? beijinhos, ana paula.

contracena disse...

Há muitas cores... continua Ana Paula.
Gostei!

Beijo.

Mar Arável disse...

Vermelho ou encarnado

o céu da boca

e a alma

poemar-te disse...

Obrigado pela tua simpática visita. Só deve ser possível fazer disto de vez em quando. Sabes, as aulas, a formação, a coordenação... Tudo de bom.

Violeta disse...

bem bonito e eu que naõ conhecia. obrigada.
Até amanhã

partilha de silêncios disse...

Parabéns,é muito original.
Aguardo os próximos.

beijinhos

contracena disse...

Ana Paula, peço-te que vás ao "contracenar". Tens lá algo. (não é selo - presentinho)

Beijo

observatory disse...

pim! pim! piM!

ainda nao calei as maos :)

ainda meio atrapalhado :)

espero q esteja bem

beijo

c.

Ana Paula disse...

Muito obrigada a todos pelo incentivo e acolhimento a esta minha verve poética :):)

Não passa de tentativa lúdica!

em azul disse...

Com as tuas palavras o belo dia mantem-se.
Abraço
em azul